CRISE NA EDUCAÇÃO MUNICIPAL

Notícias 19/07/2017

“O que aconteceu com a equipe de transição de Gean Loureiro, que deixou passar problemas tão graves e que agora afetam a população de Florianópolis?”, questionou o vereador Prof. Lino Peres na tribuna, no dia 27 de junho de 2017. Um dos assuntos do momento é a falta de estrutura nas escolas da rede municipal de ensino de Florianópolis. O corte dos telefones em 115 unidades escolares, com mais de um milhão de Reais em débito, e também da própria secretaria Municipal de Educação, afeta todo o sistema e é apenas uma parte de um enorme problema. A falta de dinheiro em caixa da prefeitura tem sido a justificativa do Executivo para a falta de pagamentos das contas em atraso.

Já é hora da equipe de Gean Loureiro assumir suas responsabilidades e parar de culpar apenas a gestão passada. Quando falta alimentação nas escolas, como vem acontecendo, é falha grave da equipe de transição responsável por garantir os serviços essenciais na cidade. Como a saúde, que vem sofrendo com a falta de equipamentos, medicamentos e profissionais qualificados, colocando em risco as vidas das pessoas.

Durante a sua fala, Lino também sublinhou que não basta oferecer o acesso à escola, mas é necessário garantir a permanência dos estudantes, discutir as condições de trabalho dos servidores e professores, a qualidade dos materiais e a infraestrutura. A política de precarização dos serviços prestados pelo serviço municipal de educação está alinhada com o desmonte do sistema educacional brasileiro do governo golpista de Michel Temer. A escola pública é aquela que acolhe os filhos e as filhas dos trabalhadores e das trabalhadoras, e o mandato atuará para a garantia de uma escola pública de qualidade para todos e todas.

Em abril, a partir de requerimento do nosso mandato, os vereadores membros da Comissão de Educação, Cultura e Desporto da Câmara Municipal visitaram a creche Marias de Barreiros: https://goo.gl/L2cxWo