CAÍDA DE SUPETÃO, PROPOSTA PARA A LAGOA DO PERI PASSA POR CIMA DE DECISÃO COMUNITÁRIA

Notícias 07/03/2019
 
Foto: Édio Hélio Ramos / CMF
 
Após dois anos de debate, a comunidade que mora nas redondezas da Lagoa do Peri estava segura com a proposta de transformá-la em Monumento Natural (MONA), uma categoria dentro Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) que garante restrições ambientais e o direito dos povos tradicionais que ali vivem há anos. A ideia que já estava consolidada teve que ser defendida uma vez mais durante a Audiência Pública realizada na tarde do dia 27 de fevereiro, realizada após vir à tona uma proposta de categorizar a Lagoa do Peri como Área de Proteção Permanente (APA). “A APA tem que ser debatida, primeiro, no conselho consultivo da comunidade e depois encaminhado o processo para que a Floram realize o devido estudo”, argumentou Lino durante a audiência, complementando que essa nova proposta tem que passar pelos mesmos trâmites que a da MONA, respeitando o tempo e a dedicação que a comunidade e a Floram investiram até o momento. Nosso mandato continuará defendendo o aprofundamento do debate.
 
Assista ao momento em que Lino declina da proposta de encaminhamento de realizar uma AP sobre a categorização para Área de Proteção Ambiental (APA), alertando para o risco atravessar todo um processo de debate junto à comunidade e ao IMA (antiga Floram) por meio de um instrumento legislativo. 

Vídeo